BLACK FRIDAY COMEÇA AGORA !!!!!
Descontos até 60%
Código Desconto na finalização da compra: BlackFriday10%


Elmos Medievais de Combate

Elmos Medievais Funcionais

Helm, palavra de origem germânica «Helm». Elemento de armadura que protege a cabeça e o rosto do guerreiro. Teve seu apogeu no final da Idade Média quando se tornaram peças importantes da armadura medieval, posteriormente continuaram a ser utilizadas em desfiles, desfiles militares e torneios esportivos por segurança. Atualmente são fabricados para armaduras com fins ornamentais e decorativos; apesar de sua função ainda ser desempenhada por capacetes esportivos e por unidades antimotim.

O Elmo : A melhor proteção para a cabeça na Idade Média.

A necessidade de proteger a cabeça é quase tão antiga quanto a própria guerra. Já nos baixos-relevos sumérios há soldados formados em falange protegidas com capacetes.

Alguns dos melhores exemplos de capacetes, precursores do capacete, aparecem na Idade do Bronze. Capacetes foram encontrados com uma infinidade de ornamentos, como crina de cavalo ou forrados com dentes de javali; mas a grande maioria, senão todos, deixaram seus rostos descobertos, até mesmo o peitoral de Minos mostra um capacete muito alto. Posteriormente apareceu o capacete de tipo coríntio (o mais usado no cinema para representar os guerreiros gregos) com bochechas largas e proteção nasal; fundido em uma única peça (feito metalúrgico completo, segundo Fernando Quesada Sanz5).

Essa tendência de proteger o rosto desaparece parcialmente com o capacete das falanges macedônias que não tinham proteção nasal, mas bochechas, além de uma saliência para a frente (uma boa reconstrução dessa peça pode ser vista no filme Alexandre o Grande de Oliver Stone). Mesmo os diferentes descendentes do capacete coríntio usado pelas legiões romanas ainda apresentavam bochechas grandes, mas sem proteção facial; embora de fatura muito pior, pois são produzidos em grandes quantidades e pagos pelo Estado e não pelos seus transportadores como no caso grego.

O Elmo Funcional para Excelência

Desde o século X, os documentos dão o nome de capacete a um capacete de cavaleiro que, nas representações gráficas, aparece como um protetor de cabeça cônico, que pode ter proteção para os ouvidos, e até mesmo para bochecha, e uma proteção nasal. Uma mostra de capacete primitivo é o capacete de San Wenceslao, conservado na catedral de Praga; Esta defesa é realizada pelos cavaleiros dos relevos de Santa María de Ripoll, os selos de Ramón Berenguer IV de Barcelona, ​​de seu filho o rei Alfonso e de Pedro el Católico.

No S. XIII, um capacete era denominado capacete cilíndrico em forma de barril, com uma parte superior plana, que era segurada nos ombros e cobria completamente a cabeça, que em seu interior podia se mover da direita para a esquerda; Possuía uma fenda horizontal para permitir a visão e pequenos orifícios laterais para ventilação e percepção de vozes e ruídos. Era tão pesado e opressor que só era usado na hora da luta, e os poucos que o usavam usavam outro capacete militar interno. Com o advento da pólvora, um capacete com proteção facial deixa de fazer sentido, pois seu portador não precisa se proteger de estilhaços de lanças quebradas, nem de golpes, por armas já em desuso.

Desse modo, na Idade Moderna, tanto os capacetes quanto a própria armadura reduzem primeiro de tamanho e se adaptam posteriormente; mas continuaram a ser fabricados para torneios entre nobres (como um esporte, não mais como treinamento de combate).

Em nossa loja, você encontrará um vasto catálogo de elmos de 1mm adequados para decoração ou LARP, até elmos medievais funcionais de 2mm adequados para combate e reconstituição histórica. Visite-nos hoje!

Filtros

Marca

Tamanho

Em stock

Preço

0,00 € - 540,00 €
DESCONTOS EM ESPADAS DE TOLEDO

-10% EM MARTO

-10% EM WINDLASS

Os cookies ajudam-nos a oferecer-lhe 100% do funcionamento do site.

Aceite e terá todas as funções da nossa loja.